A questão dos limites

22.3.17

limites sociedade filosofia

Os limites fazem parte da nossa vida constantemente, estão tão presentes que é difícil notá-los no dia-a-dia. Mas, junto deles, vem as punições, casa algum seja ultrapassado. Seja por ultrapassar um limite de velocidade ou por tomar algo que seja do outro. Isso acontece, pois seria impossível viver em sociedade caso as regras não fossem criadas e respeitadas.


A sobrevivência da espécie humana depende de uma boa convivência e de suas relações de trabalho. Em tais relações e a criação da propriedade privada, os povos foram divididos e a cultura sendo diversificada. Modelos de bom ou mal, bonito ou feio, desejável ou não desejável, também surgiu de tal interação, pois as escolhas que fazemos são medidas em um determinado valor. Tais divisões criaram alternativas de escolhas de padrões comportamentais.

Sendo assim, a cultura cria coisas novas todos os dias devido às necessidades sociais. Visto que os limites foram impostos para criar diferenças, a moral somente efetiva tal convivência social. Ao mesmo tempo em que a cultura tem uma finalidade mais integradora, as fronteiras pessoais são impostas, pois assim as pessoas se sentem mais confiantes ao saber a maneira de como agirem umas com as outras. É natural e seguro, por assim dizer.

Visto que essa fronteira cria uma ideia de individualidade, onde cada pessoa se torna dona de si mesma. Ao mesmo tempo em que é livre para se portarem como desejarem, ainda assim, são limitadas pela liberdade do outro. Mais uma vez a questão do limite aparecendo com extrema força. Quando uma pessoa passa da linha da barreira criada, seja física ou pessoal, um estranhamento surge. Por isso, as culturas, as terras e as pessoas são dividas.

Para isso, as leis e normas estão em vigor, para que um padrão seja socialmente aceito e cumprido para o melhor convívio entre as pessoas. Os limites são gerais: vida privada e vida política. De forma que, assim, a moral nunca é deixada de lado e a conduta dividida entre o certo e errado.


O que vocês acham sobre o assunto? Comentem aí, vou adorar discutir sobre. 

Aliás, as últimas reflexões que tenho postado, eu escrevi para a aula de Filosofia que eu tenho, então os temas foram predeterminados (não que isso seja realmente relevante).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.